Reeleição na pandemia: quais fatores são decisivos para que um prefeito seja reeleito?

Imagem: AFP

As eleições municipais de 2020 serão bem diferentes das anteriores por causa da pandemia do coronavírus. Para os prefeitos que tentam a reeleição, a doença tende a ser um fator decisivo.

Esse fator está muito relacionado à economia. Por exemplo, quem foi demitido durante a pandemia porque a empresa em que trabalhava foi obrigada a fechar as portas, vai culpar o gestor municipal por ter perdido a sua renda. Os microempresários da cidade que desistiram de seus negócios farão o mesmo.

Os prefeitos que não deram nenhuma assistência a seus munícipes durante a crise da pandemia provavelmente não serão reeleitos. Isso vai ocorrer muito em cidades pequenas, porque geralmente são as que mais sofrem com a falta de recursos.

Essas pessoas vão responsabilizar o prefeito ou prefeita pela sua atual situação, optando por uma renovação.

O medo de perder a campanha fez com que muitos gestores flexibilizassem a quarentena de maneira irresponsável, com reabertura de bares, academias, de praias e parques.

Isso é um risco para a saúde pública e pode colocar em risco a vida de muita gente.

Gestão eficiente – O que vai ser levado muito em conta este ano é a gestão durante a pandemia. Não importa o que o prefeito fez durante os três últimos anos O que vai pesar mesmo é como ele gerenciou a questão do coronavírus em sua cidade.

O que vai pesar nesta eleição municipal: se o prefeito deu apoio necessário às famílias que perderam renda, se fez alguma ação para evitar o aumento do desemprego, se valorizou as micro e pequenas empresas, se houve vagas suficientes nas unidades de saúde para atendimento dos casos de covid-19 e como o município resolveu o ensino remoto. Tudo isso será analisado pelo eleitor que vai decidir se reelege ou não os gestores atuais.

Entre as ações que ajudaram muitas cidades brasileiras está o auxílio emergencial. O valor de 600 reais foi essencial para que moradores não sentissem tanto o impacto negativo da doença na economia. Além do auxílio, alguns municípios optaram também por dar uma ajuda financeira ou cestas básicas a quem precisava. Isso ajudou muito a melhorar a imagem desses administradores, principalmente entre os mais pobres.

Aos prefeitos que tentam a reeleição, esse apoio é uma grande vantagem. Isso porque ninguém quer passar fome nem ver os seus filhos sem comer. Os gestores que deixaram seus eleitores à própria sorte podem ter certeza de que não serão reeleitos.

As eleições 2020 são muito complexas por vários motivos, mas estejam certos de que os resultados das urnas serão positivos para o prefeito que se preocupou com o povo.