Recordes de mortes por coronavírus em São Paulo assusta: Prevenção é o melhor caminho

Com quase 13 mil mortes por coronavírus e mais de 215 mil infectados, São Paulo é o estado com o maior número de vítimas fatais e de doentes do país. Em todo Brasil, há um milhão de casos e quase 50 mil vidas perdidas para a Covid-19.

No estado paulista, a situação é preocupante e assusta, ainda mais quando se inicia a reabertura do comércio na capital paulista e em outras regiões. Com o aumento nos índices, hospitais estão lotados. Alguns municípios, como Campinas, já não têm mais leitos para atender pacientes. De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde, o índice de ocupação dos leitos de UTI no estado é de 66,5% e na região metropolitana da capital, de 70,5%.  Dos 645 municípios paulistas, 601 cidades têm registros de casos da Covid-19.

A maior apreensão é o crescimento dos casos nas cidades do interior paulista. Isso é demonstrado pelas internações hospitalares. A dificuldade em combater o vírus está justamente no desconhecimento sobre a doença. Por ser nova, a comunidade médica e pesquisadores ainda não conseguem responder a todas as perguntas sobre o vírus.

Na luta contra o tempo, cientistas correm para desenvolver a vacina contra a Covid-19. Uma das pesquisas em busca da imunização está sendo desenvolvida pela Universidade de Oxford, na Inglaterra, e começa a ser testada no Brasil na próxima semana. Cerca de cinco mil brasileiros serão voluntários, de um total de 50 mil no mundo todo.

Ajuda aos estados e municípios Para ajudar estados e municípios no enfrentamento à pandemia, o Congresso Nacional aprovou o “Auxílio Financeiro a Estados e Municípios”. No total, serão repassados R$ 125 bilhões para compensar as perdas nas arrecadações.

Votei favorável a esse programa, que tem como principal objetivo, auxiliar os municípios a investir em ações que reduzam os impactos da Covid-19 tanto na economia quanto na saúde.

Graças ao projeto, São Paulo, estado que represento, vai receber a R$ 6,6 bilhões para uso livre e R$ 1,7 bilhão para investimentos na área da saúde, visando a redução dos casos e a melhoria no atendimento hospitalar.

Além de votar em medidas importantes para o Brasil, também tenho contribuído com as cidades do interior paulista por meio de emendas parlamentares. A maioria dos recursos destinada é aplicado no setor da saúde, contribuindo com as ações de enfrentamento.

Só para citar um exemplo, o município de Ituverava recebeu em abril uma verba de R$ 2 milhões para a Santa Casa de Misericórdia. Os recursos fazem parte de uma emenda parlamentar de minha autoria e auxiliarão no combate ao coronavírus na região. O dinheiro também visa reforçar os atendimentos de média e alta complexidade na região.

Cuidados –   A taxa de contágio no país ainda é muito alta e para reduzir os avanços da doença, a população tem que fazer a sua parte. Usar máscaras, manter o distanciamento social, lavar as mãos constantemente e evitar lugares com aglomerações são cuidados essenciais em tempo de coronavírus.

Sem prevenção, o vírus continuará se expandindo no Brasil e tirando de nós as pessoas mais importantes de nossas vidas.