Nossa luta pela redução da taxa de juros

O Comitê de Política Monetária (Copom) estará reunido, novamente, nos dias 11 e 12 de abril, para decidir como ficará a taxa básica de juros. Esperamos que, desta vez, os tecnocratas do governo atendam aos anseios dos brasileiros e promovam uma redução contundente nos juros, que, altos como estão, mantêm a economia do País estagnada, espantam investimentos, inibem a produção e o consumo e aumentam o desemprego.

O Brasil não pode esperar, e os trabalhadores não suportam mais tanto peso nas costas. Reduzir os insustentáveis juros nas alturas é impulsionar o País rumo à retomada de seu crescimento econômico. É oferecer um alento ao conjunto dos trabalhadores com a visualização de dias melhores, com emprego, renda e justiça social.

Mas temos de sair às ruas para demonstrar todo o nosso descontentamento, como fizemos nas manifestações ocorridas na maioria dos Estados brasileiros por mudanças na proposta de reforma da Previdência do governo, que retira direitos e pune os trabalhadores de todas as idades, principalmente aqueles que começam a trabalhar mais cedo.

Só a unidade na luta, e a força da nossa mobilização, vai fazer com que concretizemos nossos objetivos. Nossa luta é por um País melhor, mais igualitário e justo socialmente. São muitas as frentes de batalha a serem vencidas, e todos nós temos de fazer nossa parte.