Eleições municipais: candidatos devem ter consciência do seu papel na cidade

As eleições municipais são as mais importantes do país, porque é na cidade que as pessoas têm suas vidas cotidianas e onde elas percebem na pele se há eficácia ou não nas políticas públicas adotadas pela administração municipal.

Para que programas do governo federal ou estadual cheguem à população, prefeitos e os vereadores são essenciais. Eles são responsáveis pela implementação de projetos na área da saúde, educação, desenvolvimento social e infraestrutura.

Esses políticos são representantes dos moradores. Por isso, os candidatos a prefeitos e vereadores devem ter a consciência do seu papel político, melhorando a qualidade de vida dos cidadãos do município. Ainda mais em tempos de pandemia, quando muitas cidades foram penalizadas com baixa arrecadação, alto índice de desemprego e muita gente sem ter o que colocar na mesa.

Proximidade com os moradores

Em cidades de pequeno porte, a relação do político e morador é muito próxima. Já estive em municípios onde o eleitor ia até a casa do prefeito e do vereador para reivindicar melhorias e até agradecer por alguma ação.

Mas essa relação também exige cuidados, já que por conhecerem de perto os políticos, alguns moradores pedem favores que são proibidos pela Lei Eleitoral. Se o candidato não ficar atento, caso seja eleito, pode ter a sua candidatura impugnada. Por isso, reforço a todos os candidatos do Solidariedade: Campanha boa é campanha limpa.

Candidatos do Solidariedade

O Solidariedade está disputando em mais de 3 mil cidades com cerca de 600 candidatos a prefeitos e mais de 50 mil candidatos a vereadores e vereadoras. Temos certeza de que vamos ganhar em um desses municípios, principalmente em uma das 13 capitais que disputamos.

Mas não queremos apenas ganhar as eleições. Precisamos fazer a diferença. Os nossos candidatos estão preocupados em atender as necessidades da população do seu município com políticas públicas de qualidade, melhorando a vida de todos que vivem na cidade.