Dia Mundial de Zero Discriminação: um compromisso e atitude para todos

O dia 1º de março é lembrado por mobilizar e fortalecer a campanha de conscientização pelo Dia Mundial de Zero Discriminação. Vale enfatizar que a discriminação é qualquer ação que leva ao constrangimento ou omissão de garantia de direitos, bens e serviços a uma pessoa ou grupos, seja por questão de gênero, orientação sexual, raça, cor, deficiência, nacionalidade, religião, situação econômica e social, dentre outras questões intimidadoras e preconceituosas.
Para enfrentarmos as diversas formas de discriminação é necessário um esforço de todos nós. A ausência e a negação desses direitos geram condições oportunas para atos supressivos, uma vez que os indivíduos não se veem em condições favoráveis para se defenderem das constantes ações e ameaças que giram em torno dessas distinções.
As ações de diferenciação podem ser refletidas neste artigo, associada à intolerância, falta de conhecimento e até ignorância das pessoas que se embasam em conceitos tradicionais, de crença, ideologia e refletem na sociedade que o preconceito ainda precisa ser superado.
O mundo mudou, e hoje, graças à diversas políticas de inclusão já não se pode ferir ao outro com palavras, julgamentos ou ações de bullying, sem contar que essas dolorosas ações de segregação que nos separam uns dos outros pode até acarretar consequências jurídicas.
A Secretaria Nacional de Igualdade Social do Solidariedade se engaja nesta campanha de conscientização ao Dia Mundial de Zero Discriminação para que possamos viver em uma sociedade mais justa, igualitária e solidária.