Zé Silva faz alerta sobre orçamento para agricultura familiar

O deputado federal Zé Silva (MG) reuniu-se na manhã desta quarta-feira (20) com organizações que representam os agricultores familiares para discutir o orçamento para assistência técnica e extensão rural em 2018. E demonstrou preocupação com a possível redução dos recursos para o setor.

O orçamento de 2018 divulgado para a agricultura familiar é de R$ 162 milhões, o que na avaliação do parlamentar, está muito aquém da necessidade anual.

O deputado, que também é presidente da Frente Parlamentar de Assistência Técnica e extensão Rural da Câmara, afirmou que os agricultores podem ter dificuldades caso esses valores não sejam revistos. “Se não triplicarmos o orçamento, muitos municípios podem ter dificuldades financeiras no próximo ano”, alertou. “Se enfraquecer a assistência técnica a economia dos municípios de menor porte que tem a agricultura como a âncora da geração de empregos e renda para a população, pode ter muitas dificuldades de segurança alimentar e controle da inflação.”, ressalta Zé Silva.

O deputado também informou que, junto dos demais representantes da Frente Parlamentar e organizações dos agricultores familiares, pretende levar, ainda nesta quarta, ao Ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, a reivindicação de aumento do valor previsto.

A agricultura familiar corresponde a 35% do PIB brasileiro. Os pequenos agricultores são responsáveis pela produção de 87% da mandioca no país, 70% do feijão, 46% do milho, 38% do café, 34% do arroz, 21% do trigo, 60% da produção de leite, 59% dos suínos, 50% das aves e 30% dos bovinos, alimentos estruturais na mesa dos brasileiros.

Participaram do encontro desta manhã o secretário de Agricultura do Distrito Federal, Argileu Martins da Silva, representantes da FETRAF, a FASER , Emater DF, a Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer), Incra e Anater.