Zé Silva aponta importância da paralisação dos caminhoneiros e da CPI da Petrobrás

O deputado Zé Silva do Solidariedade-MG defende o crescimento econômico do País e apoia a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobrás, que será instalada nesta quinta-feira (26), às 12h, na Câmara dos Deputados. A comissão terá como objetivo a investigação da prática de atos ilícitos e irregulares na Petrobrás.

“Espero que ela não se perca, como algumas instaladas aqui na Casa. Que nós [parlamentares] e a sociedade brasileira tenhamos um marco na história brasileira, que é o combate à corrupção. A Petrobrás tem que ser de todos os brasileiros, não somente de uma minoria que está dilapidando um patrimônio que é do povo brasileiro”, declarou.

Para ele, o mandato parlamentar exige uma atuação incisiva e transparente com a sociedade, a fim de melhorar o futuro do País, eliminando os atos de corrupção. “Os brasileiros nos mandaram para o Congresso Nacional para cuidar do futuro da nação. Vou colocar todas as minhas energias, meu trabalho técnico e de estudo para que a CPI cumpra o seu papel e não aconteça como nos outros anos, que foi sepultada, e até hoje o povo não sabe o que aconteceu com os desvios de recursos. Tenho muita preocupação com a situação do nosso país e vou lutar por ele”, disse.

Caminhoneiros

Nesta semana, Zé Silva participou do encontro da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), que discutiu a paralisação dos caminhoneiros que atingem rodovias de 11 estados do Brasil. O parlamentar apoiou a manifestação e assinou uma carta, sugerida pela FPA, em favor das reivindicações dos caminhoneiros, por entender que o Brasil perde competitividade e a agricultura brasileira perde pela falta de eficiência no setor.

“Apoio o movimento, não somente pelo alto preço do combustível, mas também pela regionalização da oferta de alimentos e produtos rurais. Acredito muito na força do povo e na força das manifestações. Os caminhoneiros têm o meu apoio, desde que seja um ato pacífico e sem depredação. Este movimento representa a insatisfação do povo brasileiro com o atual governo. Tenho esperança que este momento do Brasil será de fortalecimento da democracia e teremos um país mais justo, igualitário e sem corrupção.”

Reivindicações

Os caminhoneiros buscam um valor justo referente ao combustível, pedágios e impostos, que vêm sufocando o setor, além de lutar pela aprovação, sem vetos, do projeto que garante o exercício da profissão e contra o péssimo estado de conservação das rodovias brasileiras, dentre outras reivindicações.

 

Solidariedade na Camâra