Solidariedade terá candidatos preparados para melhorar a vida das pessoas afirma Jefferson Coriteac

O Solidariedade trabalha com uma meta ousada para as eleições municipais de 2020: dobrar o número de eleitos pelo partido nas cidades. Atualmente, a sigla conta com 1501 cargos em todo o Brasil, entre prefeitos, vice-prefeitos e vereadores.

Para conseguir atingir a meta, o vice-presidente nacional da legenda, Jefferson Coriteac, destaca o trabalho que está sendo feito para alcançar o êxito em outubro. “O desafio não é pequeno. Temos certeza que com o esforço, a organização, a formação de novas lideranças e o empenho de todos os membros e militantes do partido elegeremos uma grande quantidade de vereadores e prefeitos. Essa responsabilidade é de todos nós e estamos trabalhando muito para chegar lá”, declarou.

A executiva nacional tem visitado e acompanhado o trabalho de diversas cidades em todo o Brasil, conhecendo as realidades de diferentes regiões e as necessidades da população e daqueles que querem concorrer ao pleito.

Com o descrédito da população na política, o maior desafio de todo pré-candidato(a) é mostrar para os eleitores que vale a pena sair de casa para votar. Na última eleição, 30% do eleitorado brasileiro não compareceu às urnas. Por isso, o Solidariedade, com o apoio da Fundação 1º de Maio, têm oferecido cursos gratuitamente para todos aqueles que querem participar da política de forma mais efetivas.

“O partido precisa qualificar as pessoas e formar lideranças para apresentar à população nomes que realmente irão fazer diferença em seus munícipios, com propostas que resolvam os problemas de suas cidades e que contribuam com a qualidade de vida da população”, declarou o vice-presidente.

O Solidariedade deverá lançar candidatos à prefeitura de, pelo menos, 14 capitais, além de disputar vagas em diversas regiões metropolitanas em todo o Brasil.

“O Solidariedade tem apenas seis anos de existência e está cheio de energia. Em cada cidade que visitamos, vemos a força de nossos companheiros e isso nos enche de orgulho para trabalhar em prol do crescimento do partido em 2020 e das mudanças que o Brasil precisa”, explicou Coriteac.