Solidariedade São Paulo confirma apoio a Mário França em convenção realizada no domingo

Neste domingo (13), durante sua convenção municipal, o Solidariedade da cidade de São Paulo confirmou apoio a candidatura de Márcio França para a prefeitura da capital do estado. O evento aconteceu de forma semi-presencial e homologou 83 candidatos a vereadores.

Para Paulinho da Força, presidente nacional do Solidariedade, a escolha por Márcio França é natural e, juntos, já estão trabalhando em um projeto para diminuir o desemprego na capital paulista. “A cidade de São Paulo precisa ter um plano para enfrentar a pandemia e o Márcio França tem um plano de frente de trabalho, onde as pessoas podem trabalhar e se requalificar pela prefeitura. Vamos dar garantia de sustentação dessas pessoas”, explicou.

O evento contou com a participação presencial do deputado federal, Paulinho da Força, do pré-candidato a prefeito Márcio França, e do seu vice-prefeito, Antônio Neto, do vice-presidente nacional do partido, Jefferson Coriteac; do presidente municipal, Pedro Nepomuceno; do pré-candidato a vereador, Luís Antônio de Medeiros – representando todos os pré-candidatos; do secretário nacional do Movimento Sindical da sigla, Geraldino Santos; do 2° vice-presidente municipal, Fábio Pereira; e de alguns membros da executiva municipal.

O candidato à prefeitura, Márcio França, destacou a necessidade de São Paulo ter competência para guiar o município. “São Paulo conduz, não é conduzido e as pessoas do Brasil esperam isso de nós. O que eu sinto é desesperança das pessoas da cidade que está sem pulso de quem governa. Se não tivermos competência para governar, teremos muita pedra voando em vidraça e não será culpa da população”, destacou.

“Com esse conjunto de centro esquerda, iremos construir uma nova história. Hoje começa a festa da democracia. Precisamos pensar a cidade das periferias para o centro”, exlicou o presidente municipal, Pedro Nepomuceno.

A convenção teve um grande público acompanhando e participando diretamente por meio de videoconferência, com direito a falas de diversas lideranças, filiados e pré-candidatos, entre eles, participaram o presidente nacional do PDT, Ciro Gomes; o secretário-geral nacional do Solidariedade, Luiz Adriano; o 1º secretário executivo nacional da sigla Aldo Rebelo; o presidente estadual e deputado estadual, Alexandre Pereira; o presidente da Força Sindical, João Carlos Gonçalves – Juruna; além de convencionais e membros das executivas municipal, estadual e nacional da legenda.

Por chamada de vídeo, Ciro Gomes alertou sobre o desafio que deverá ser enfrentado no pós pandemia. “Tenho muita alegria de participar dessa convenção. O voto do cidadão brasileiro vai pesar 2 vezes. Os prefeitos e prefeitas vão ter um desafio de enfrentar a maior crise econômica e social da história do Brasil. Após a pandemia o país cairá em uma crise devastadora e será necessário criar políticas públicas para ajudar na recuperação”, disse.

Os convencionais que estiveram presentes assinaram a ata no local enquanto os demais votaram por meio de videoconferência.