Sessão da Câmara de São Caetano (SP) é marcada por mudanças partidárias

O movimento de migração partidária marcou a sessão de ontem na Câmara de São Caetano (Grande São Paulo). Assim como antecipou o Diário na edição de ontem, os vereadores Paulo Bottura e Jorge Salgado deixaram o PTB e se filiaram ao Pros (Partido Republicano da Ordem Social), validado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) na semana passada. Aparecido Inácio da Silva, o Cidão do Sindicato, se desfiliou do PDT e definiu o ingresso no Solidariedade, também oficializado recentemente pelo TSE.

Salgado será candidato a deputado federal e Bottura assumirá a presidência do diretório municipal do Pros. Cidão também vai comandar a executiva local do Solidariedade e estuda sair candidato a deputado, mas não ainda definiu se buscará assento na Assembleia Legislativa ou na Câmara Federal.

Os três parlamentares utilizaram a tribuna para anunciar a mudança, enaltecendo a passagem pelas ex-siglas, mas ressaltando o novo projeto político.

Bottura e Salgado reconheceram que o posicionamento da executiva municipal do PTB, de fazer oposição ao prefeito Paulo Pinheiro (PMDB), pesou na decisão de deixar o partido. “Tenho imensa gratidão ao PTB, mas não podemos ser oposição por ser oposição”, declarou Bottura. Líder do governo no Legislativo, Salgado usou a tribuna para enfatizar a mudança. “Deixo o PTB após 37 anos de militância. Somos livres e ninguém pode dizer qual o caminho que temos de seguir.”

Havia expectativa de que os também petebistas Flávio Rstom e Gérsio Sartori anunciassem a migração ontem, mas a dupla vai avaliar o convite até o dia 20 para dar uma resposta.

Cidão declarou que a mudança para o Solidariedade foi por causa de sua relação pessoal com o fundador da legenda, o deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força Sindical.

FONTE: Diário do Grande ABC