Paulinho da Força: nota demissão de Mandetta

Vivemos a maior crise de Saúde desta geração, milhões de brasileiros em isolamento social, adotando medidas para prevenir a disseminação do coronavírus e, neste momento crítico, o presidente da República toma a lamentável atitude de demitir o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Somos gratos à Mandetta, que fez uma boa e transparente gestão da Saúde nessa crise, embora tenha cometido alguns erros. O principal deles foi se deixar levar por esse cabo de guerra político com Jair Bolsonaro. O presidente é claramente contra as medidas adotadas no mundo inteiro para combater a pandemia, adota uma postura de que é preciso “cuidar da Economia à qualquer custo” – nem que esse custo seja de vidas brasileiras, mas, em especial, não admite ver ninguém, nem mesmo uma indicação sua, mais sob os holofotes do que ele mesmo. Neste Governo, ninguém pode falar ou saber mais do que Jair Bolsonaro, o que não seria um problema se ele efetivamente soubesse alguma coisa.

Ao novo ministro da Saúde, Nelson Teich, espero que ele tenha a responsabilidade de conduzir a Saúde dos brasileiros nesse momento. Pela tranquilidade em seu pronunciamento, não sei se ele já tem alternativas sólidas para combate ao vírus ou se ainda não se deu conta da urgência que a situação exige.

Paulinho da Força
Deputado Federal e Presidente Nacional do Solidariedade