Lideranças de vários partidos prestigiam inauguração da sede do Solidariedade no Acre

A sede do Partido Solidariedade no Acre foi inaugurada na manhã desta sexta-feira (24) em um ato que reuniu diversos e importantes líderes de partidos de oposição do Estado. O partido existe desde 2013, no Acre passou por um hiato, mas renasce para se juntar aos outros partidos de oposição para garantir que a coligação traga uma chapa forte para as próximas eleições em 2018, que deverá ter o senador Gladson Cameli disputando o Governo do Acre.

“O Solidariedade é um partido novo, mas já existia há três anos no Estado, porém, passou por um período sem atividades e agora resolvemos dar uma cara nova a ele, que vem somar com a oposição e assim construirmos uma chapa forte para federal e estadual, alinhavando com outros partidos que também estejam com vontade de seguir a estratégia de dar oportunidade a homens e mulheres que pensam em ter um mandato. Estamos juntos com o PTB e o PPS, com os quais formaremos uma chapa para pessoas que não tenham mandato, que possam disputar uma eleição em condições de igualdade. Outros partidos já sinalizam que também querem participar deste projeto”, disse Marcia Bittar, presidente do Solidariedade.

Márcio Bittar elogiou a esposa que assumiu a direção do partido no Acre no início deste ano. “Quando eu falo da importância da Marcia as pessoas podem achar que é exagero, mas nós estamos juntos há 29 anos e ela é alguém que me enche de orgulho e alegria, é uma mulher mais forte que eu, que sempre esteve me apoiando. Agora foi chamada para esta missão, que é importante. De um lado repaginar o Solidariedade, e junto com outros partidos, dando oportunidades a homens e mulheres que desejam ter um mandato a conquistar seu espaço. Meu sentimento hoje é de admiração por esta mulher”, declarou Bittar.

O prefeito de Capixaba, José Augusto, participou da solenidade representando os prefeitos de oposição no Estado e lembrou da trajetória da família Bittar na politica acreana. “Conheci o Márcio em 1990 e não nos separamos mais. Ele casou, teve seus três filhos e de lá pra cá o acompanhei em todas as eleições em que foi candidato. Só não votei nele quando saiu candidato a prefeito em Rio Branco, porque eu era candidato em Senador Guiomard. Esta foi a única vez em que o Marcio perdeu meu voto. Marcia, parabéns! Quero desejar muita coragem e sabedoria”, disse.

Valdete Souza, presidente do PMN no Acre, também prestigiou o inauguração da sede do Solidariedade dirigido por Marcia Bittar e lembrou da força da mulher na política e a importância da representação feminina dentro dos partidos. “Eu acredito que o respeito com a mulherada tem que ser obrigatório, necessário e todas elas têm que ter oportunidade. A fundação Juscelino Kubitschek fez uma pesquisa em 2011 referente à mulher votar em mulher, isso não acontece e nós temos que saber o porquê. Eu fico feliz de ver o Solidariedade bombando. Vamos participar! Vem pra politica! Nós somos a maioria, nós podemos mudar a configuração da política no Acre e vamos fazer isso”, conclamou Valdete.

A primeira-suplente de deputada federal, Marfisa Galvão, prestigiou o evento representando o senador Sérgio Petecão e o PSD. Ela elogiou a sede do partido e se colocou à disposição da presidente Marcia Bittar para ajudar a fortalecer todas as siglas de oposição no Acre.