Empossados prefeitos e vereadores do Solidariedade

O primeiro dia de 2021 foi marcado pela posse de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores eleitos em todo Brasil, durante as eleições municipais de 2020. E, claro, o Solidariedade fez parte desse momento.

Nessas eleições, o partido teve um crescimento de 54% no número de prefeituras conquistadas. No total, foram eleitos 94 prefeitos, 120 vice-prefeitos e 1.336 vereadores. Isso significa que o Solidariedade está em 757 municípios brasileiros.

“Ficamos felizes com os resultados eleitorais e vamos trabalhar para oferecer o melhor aos moradores das cidades que confiaram no nosso partido”, afirmou o presidente nacional do Solidariedade e deputado federal, Paulinho da Força.

Entre os eleitos pelo pleito de 2020 está o vereador por São Paulo, dr. Sidney Cruz, que assume o seu primeiro mandato. Ele tem como base eleitoral a zona sul da capital paulista, bairros como Pedreira e Cidade Ademar.

Agora vereador, dr. Sidney Cruz disse que seu mandato contará com a participação da sociedade.

“Juntos, vamos construir um mandato participativo e comprometido com a luta por políticas públicas educacionais e sociais inclusivas, representando os interesses das nossas periferias”.

A primeira mulher eleita prefeita de Uberaba (MG), Elisa Araújo, é um exemplo do esforço que o Solidariedade tem feito para aumentar não só o número de eleitos pelo partido, mas também das representantes femininas em todas as esferas política. “Estou muito feliz e agora vamos mostrar o trabalho do Solidariedade na nossa cidade”, disse.

Reeleitos – O bom trabalho do Solidariedade à frente das administrações municipais também proporcionou reeleições. Foram os casos do prefeito de Olinda (PE), Professor Lupércio, e o prefeito de Rondonópolis (MT), José Carlos do Pátio, conhecido como Zé do Pátio.

“Tivemos a maior votação da história de Olinda, porque a população aprovou a nossa gestão. Agradeço a todos que me concederam mais uma vez a oportunidade de ser gestor de Olinda. Trabalhei muito no primeiro mandato e vou continuar nos próximos quatro anos”, disse Lupércio, que recebeu mais de 63% dos votos válidos.

Já o prefeito de Rondonópolis (MT), José Carlos do Pátio, reeleito com quase 44% dos votos. Ele lembrou que neste mandato estará focado na melhoria dos indicadores sociais. “Rondonópolis está se preparando para entrar no grupo das melhores cidades em qualidade de vida no país”, resumiu.

Mulheres – Neste ano, o número de mulheres eleitas para as prefeituras brasileiras superou o de 2016. Do total de eleitos, 12,2% são representantes femininas. O crescimento também foi constatado nas Câmaras Municipais, com 16% das cadeiras ocupadas por vereadoras. O crescimento foi tímido, mas demonstra que a cada ano as mulheres ganham mais espaço na política, seja no Executivo ou no Legislativo.

“Apesar da ainda baixa representatividade feminina nos vários espaços de poder, estamos avançando. Não conseguimos nas eleições de 2020 ocupar os 30% das cadeiras disputadas, mas chegaremos lá em breve. Para uma democracia representativa precisamos ocupar 50% das cadeiras, de onde poderemos impingir políticas públicas sensíveis às pautas femininas”, explicou a secretária nacional da Mulher do Solidariedade, Denise Neri.

Na cidade de Caracaraí (Roraima), Diane foi a escolhida para administrar o município nos próximos quatro anos. “Não existem palavras no meu coração para expressar a minha felicidade. Quero fazer valer a pena cada voto confiado a mim. Nossa gestão tem como foco cuidar das pessoas, além de cuidar da cidade”, disse a prefeita.

Em Águas Lindas de Goiás (GO), o Solidariedade elegeu a vereadora Giva Felipe. “O objetivo do meu mandato é melhorar cada vez mais a minha cidade. Agradeço cada voto e a confiança de todos”, ressaltou.