Deputado Expedito Netto questiona atraso para crédito rural do PRONAMP em Rondônia

O deputado federal Expedito Netto questiona a demora do repasse de dinheiro aos pequenos e médios agricultores, pelo Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural – PRONAMP.

De acordo com o plano do projeto, pequenos ou médios agricultores familiares poderão receber um financiamento de até R$ 710 mil por ano agrícola. O grande questionamento é que apesar do dinheiro já ter sido repassado pelo Ministério da Agricultura, as Instituições Financeiras burocratizam a liberação, dificultando o acesso do agricultor ao financiamento.

Segundo a assessoria de comunicação social do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, algumas regras do PRONAMP foram alteradas. Dessa forma, as instituições financeiras precisam repassar as regras para suas agências, o que resulta na demora da liberação pelos bancos que trabalham com o crédito rural.

“Não tem como o trabalhador rural ficar à disposição da falta de comunicação que ocorre entre as instituições financeiras e suas agências, afinal cada momento de safra é de grande importância, e a indisponibilidade desse crédito, atrasa o desenvolvimento de um setor básico para o estado”, ressaltou o deputado.

Enquanto o impasse com os bancos permanece, o produtor rural rondoniense fica sem o acesso ao crédito, e não consegue potencializar sua produção, conforme a promessa do governo ao implementar o PRONAMP.