Deputado Expedito Netto pede explicações às autoridades sobre apagão em Rondônia

No dia 11 de agosto, Rondônia ficou mais de 1h30 sem energia elétrica no período da madrugada. A queda de energia teve início às 00h50 (horário local) e, segundo a Eletrobras Distribuição Rondônia, só retornou às 2h30. Ainda não se sabe o que causou o apagão no Estado. Porém, além da Usina Hidrelétrica de Samuel para atender à demanda energética, Rondônia também conta com diversas pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) que, juntas, têm capacidade de cerca de metade da energia gerada pela Usina Hidrelétrica de Itaipu, por exemplo. Para especialistas, a princípio, as usinas e as centrais surgiram como solução para os problemas de racionamento de energia do país.

“Será que Rondônia foi privada do fornecimento de energia para que outros estados não sofressem com a falta de luz? O que aconteceu, para que um estado gerador de energia, fosse mergulhado na escuridão? Cadê a explicação da CERON? Nossa população pode dormir tranquila essa noite, ou ficará refém do medo de mais uma apagão? Há muito descaso com o rondoniense”, questiona o deputado Expedito Netto.

De acordo com o IPDO (Informativo Preliminar Diário de Operação), a causa do racionamento ainda não foi identificada. Explica apenas que ocorreu o desligamento automático de 12 linhas de transmissão que compõe a interligação entre os sistemas do Norte e Sudeste do país. “Rondônia está arcando com um preço muito alto no setor elétrico, em todos os sentidos dessa história misteriosa e sem fim. Aguardo o posicionamento e esclarecimento devido à cada morador do estado”, reivindica o deputado.