Com Kelps Lima na presidência, Solidariedade no Rio Grande do Norte quer novo modelo de administração pública

O Solidariedade inicia sua atuação no Rio Grande do Norte com o objetivo de construir um novo modelo de fazer política e administrar, pautado na impessoalidade e no pleno respeito à coisa pública.

A afirmação é do deputado estadual Kelps Lima, que presidirá o partido no Estado. “No Rio Grande do Norte, nós vivemos uma crise profunda na administração, até mesmo com os salários dos servidores atrasados, é um modelo falido”, afirma. “Por isso, a criação do Solidariedade é fundamental, por nascer com a bandeira da independência com relação a governos, por ter seu vínculo com a base e não com as esferas de poder constituído”.

Kelps quer implantar no Solidariedade a marca do profissionalismo na administração pública. Para isso, conta com uma excelente relação com as lideranças da Assembleia Legislativa do Estado e forte trânsito com partidos de esquerda e movimentos sociais.

O histórico de Kelps é totalmente alinhado com as diretrizes que quer impingir ao partido no Estado. Exemplo disso são seus projetos apresentados na Assembleia do Estado, como o fim do uso de marcas e slogans de governos e a obrigatoriedade para todos os governantes utilizarem apenas os símbolos do Estado, bem como a criação de critérios para ocupação de cargos comissionados de gerência no Governo do Estado, entre eles a divulgação do currículo dos indicados no Diário Oficial.

Como secretário de Mobilidade Urbana de Natal, cargo que ocupou entre janeiro de 2009 e março de 2010, Kelps Lima criou o Projeto Via Livre, que foi eleito, em 2009, o melhor projeto de mobilidade urbana do Brasil, em concurso realizado pela Câmara dos Deputados, em Brasília.