STF tem maioria para manter proibição de doações ocultas nas eleições – Bol

O STF (Supremo Tribunal Federal) alcançou maioria de nove votos, entre seus 11 ministros, para manter a proibição das chamadas “doações ocultas” nas eleições.
O julgamento foi suspenso faltando apenas o voto dos ministros Celso de Mello e Cármen Lúcia, presidente do tribunal. A análise do caso será retomada na sessão desta quinta-feira (22), às 14h. O placar, no entanto, já é suficiente para confirmar a proibição. Se a decisão for mantida, o STF vai na prática ratificar em definitivo a proibição de doações ocultas determinada em 2015 pelo tribunal, em decisão liminar (provisória).
Continue lendo