Renda disponível das famílias pode aumentar mais de 40% com home office, diz pesquisa – G1

O trabalho em regime de home office pode aumentar em 43,4% a renda mensal disponível das famílias brasileiras (rendimento total descontadas as despesas), de R$ 847 para R$ 1.215, em média – uma economia de R$ 368 ao mês por domicílio.

A estimativa é do SindiTelebrasil, associação que reúne as operadoras de telecom do país, com base em parâmetros da Pesquisa de Orçamentos Familiares de 2017/2018 (POF/IBGE) atualizados para 2020.

De acordo com a estimativa, ao diminuir os gastos em itens como transporte, alimentação e vestuário, o teletrabalho pode reduzir em quase 8% as despesas familiares mensais – de R$ 5,1 mil para R$ 4,7 mil, considerando um rendimento médio de R$ 5,9 mil ao mês.

“A pandemia consolidou o papel essencial da conectividade e do teletrabalho, permitindo maior flexibilidade nos gastos dos brasileiros e, assim, um aumento da renda mensal disponível”, observa Marcos Ferrari, presidente do SindiTelebrasil.

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) do IBGE, entre 30 de agosto e 5 de setembro, havia 8,3 milhões de pessoas trabalhando remotamente, o que representa 10% da população ocupada no período, de 82,3 milhões.

Segundo o SindiTelebrasil, no segundo trimestre os investimentos em telecomunicações chegaram a R$ 7,2 bilhões – valor, porém, apenas 4,3% maior do que os recursos aplicados de janeiro a março, de R$ 6,9 bilhões. Esse investimento foi feito na expansão das redes e melhoria da cobertura e da qualidade dos serviços.

Continue lendo