Crise acentua desequilí­brio do INSS – Estadão

O déficit do Regime Geral da Previdência Social (RGPS), de R$ 6,2 bilhões no mês passado e de R$ 33,7 bilhões neste ano, aumentou R$ 1,7 bilhão entre maio e junho e R$ 10,5 bilhões entre os primeiros semestres de 2014 e 2015,em valores correntes. O desequilíbrio do RGPS foi determinante para explicar o déficit primário das contas do governo central (que inclui o Tesouro, a Previdência e o Banco Central), de R$ 8,2 bilhões no mês e R$ 1,6 bilhão no semestre.
Em termos reais, entre 2014 e 2015 as contribuições previdenciárias diminuíram R$ 6,3 bilhões (de R$ 164,6 bilhões para R$ 158,3 bilhões) no semestre, enquanto os benefícios do INSS aumentaram R$ 7,4 bilhões, de R$ 196,8 bilhões para R$ 204,3 bilhões.

Continue lendo