Avança diálogo de centrais e governo sobre Previdência: proposta de mais receitas tira espaço para corte de direitos

Reunião de trabalho entre ministro Eliseu Padilha e líderes das centrais Força Sindical, UGT, NCTB e CSB produz resultados concretos; governo fará levantamento sobre 3,8 mil imóveis do INSS que poderão ser vendidos; rede de empresas filantrópicas será reavaliada; fiscalização sobre empresários inadimplentes irá crescer; e, especialmente, refis para reescalonar dívidas previdenciários passa a ser prioridade para gestão Temer; “Tivemos um progresso evidente que poderá abater muito do déficit da Previdência e barrar, assim, o corte de direitos que não aceitamos”, avaliou o deputado federal e presidente da Força, Paulo Pereira da Silva; “Governo entendeu que primeiro precisa arrumar a calçada para depois acertar o restante”.

Continue lendo