Saúde e Segurança do Trabalhador

Causadora do fechamento de cerca de doze milhões de postos de trabalho desde seu início, a grave crise econômica pela qual o País atravessa vem causando desassossego e incerteza na maioria dos trabalhadores que, mesmo empregados, não sabem como será o dia de amanhã. E trabalhar debaixo de tanta pressão psicológica é incorrer num sério risco de acidente de trabalho com consequências imprevisíveis.

O Brasil, infelizmente, é o quarto colocado em acidentes de trabalho no mundo graças à não atualização do processo produtivo para a proteção do trabalhador, que sofre com o adoecimento, aumentando, assim, o número de licenças por este motivo e das aposentadorias prematuras. E isto acarreta, ainda, prejuízo para toda a sociedade, que é quem paga a conta da Previdência.

A Força Sindical, além da luta para reverter o quadro crítico do desemprego, vem, através dos nossos sindicatos filiados, intensificando ações específicas voltadas à segurança e à saúde dos trabalhadores, como a realização de palestras, cursos, debates e seminários sobre o tema, além de participar da formação e do acompanhamento das Cipas.

Priorizar a segurança e a saúde dos trabalhadores é o princípio básico da nossa Central para a preservação do maior patrimônio que eles possam ter: a garantia de sua saúde e de sua integridade física.