Reduzir muito os juros para o país crescer

A Força Sindical e as demais centrais realizam hoje, às 10 horas (horário em que tem início a reunião do Copom que decide como ficarão os juros), uma manifestação em frente ao Banco Central, na av. Paulista, para que a taxa de juros sofra uma redução drástica. Atos com a mesma finalidade ocorrerão simultaneamente em vários locais do País.

Mesmo que na quarta-feira seja anunciada a queda dos juros, mas de forma tímida, isto representará uma nova oportunidade perdida pelo governo de “dar um choque” na economia, reduzindo fortemente estes que são um dos principais responsáveis pela recessão que o país atravessa. É acertar no diagnóstico, mas errar na dosagem do remédio.

A pressão das centrais é para que o governo abandone sua posição conservadora e baixe “de verdade” os juros, tomando a firme iniciativa de recolocar o Brasil no caminho do crescimento econômico, fomentando produção, consumo, gerando empregos no setor produtivo e distribuindo renda.

Se o governo acena com a chance de iniciar “um novo ciclo” para os juros, um período de reduções sequenciais, por que, então, não promovê-las de forma contundente? Por que adiar o sofrimento de quem está sem trabalho? Sacrificar a sobrevivência das famílias?

Esperamos, honestamente, que o governo tenha a sensibilidade de atender os apelos dos trabalhadores.