Centrais unem-se por mais direitos

Os trabalhadores brasileiros, não bastassem os juros altos, a inflação idem, a insolvência das empresas, o altíssimo índice de desemprego, a redução dos salários e a falta de perspectivas no curto e no médio prazos, estão sendo obrigados a conviver, ainda, com as tentativas da retirada de direitos trabalhistas e previdenciários adquiridos.

Sai governo, entra governo, e a classe trabalhadora segue pagando a conta por uma situação pela qual nem de longe ela tem a menor culpa. Afinal, sempre foi assim: ao menor sinal de crise, ou para sanar seus próprios erros na condução da política econômica do País, o governo acena rapidamente com o corte de direitos dos trabalhadores, fragilizando fortemente a vida daqueles que mais necessitam.

As centrais Força Sindical, NCST, UGT, CUT, CSB e CTB, diante destas tentativas de retirada de direitos por parte do governo e do setor patronal, resolveram, em unidade de ação, partir em defesa das conquistas históricas dos trabalhadores.

Para tanto resolveram realizar, nesta terça-feira, dia 26, às 10 horas, uma “Assembleia Nacional dos(as) Trabalhadores(as) pelo Emprego e Garantia dos Direitos”, no Espaço de Eventos Hakka, rua São Joaquim, 460, Liberdade, em São Paulo, quando será divulgado um documento contendo as reivindicações da classe trabalhadora que irão nortear as ações do movimento sindical sobre o tema.

Entre as propostas trazidas pelo documento estão juros menores, direcionados ao consumo e aos investimentos na indústria e no comércio; a adoção de políticas que estimulem a geração de empregos, renda e direitos sociais; a valorização da política do salário mínimo; a correção da tabela do IR; a valorização dos aposentados e pensionistas por meio de melhorias nos benefícios; não à retirada de direitos e uma política de valorização dos servidores públicos.

O movimento sindical tem propostas para que o Brasil retome o caminho do desenvolvimento econômico e a geração de empregos. O que precisamos é que estas propostas sejam, definitivamente, colocadas em prática.