Centrais reafirmam ‘Compromisso pelo Desenvolvimento’

Com o agravamento da crise que vem debilitando o cenário econômico nacional, e causando impactos sociais de difícil absorção, com o desemprego alcançando índices alarmantes, uma Previdência Social à beira de um colapso, juros exorbitantes e uma distribuição injusta de renda, entre outras demandas, as Centrais Força Sindical, NCST, UGT, CUT, CSB e CTB decidiram intensificar a luta por um Brasil desenvolvido e mais justo socialmente.

Por isto representantes dos trabalhadores e do patronal formalizaram, em 2015, o documento “Compromisso pelo Desenvolvimento”, um conjunto de propostas, que foi entregue ao governo, visando fazer com que o País retome o caminho do desenvolvimento econômico e social no médio e no longo prazo, com sustentabilidade social.

Entre as propostas apresentadas destacamos a rápida retomada dos investimentos em infraestrutura produtiva e no setor de energia; o destravamento do setor da construção; e o aumento da produção e das exportações, além do fortalecimento do mercado interno para aumentar o consumo, o emprego, a renda e os direitos sociais.

Agora, dada a constância da recessão econômica, as Centrais decidiram voltar a estas discussões e reabrir o Fórum de Debates sobre Políticas de Emprego, Trabalho e Renda e Previdência Social, criado justamente com a finalidade de recolocar o País nos eixos.

Só assim conseguiremos superar os atuais entraves aos investimentos, incrementar a produtividade, gerar empregos, aumentar a renda, corrigir a política econômica atual e o regime fiscal, além de sanar a atual situação da Previdência.