Programa Operacional

Para que as diretrizes do Solidariedade se tornem ações práticas em todo País, foi criado uma inédita proposta, denominada Programa Operacional, desenvolvido pela Fundação 1º de Maio, que funciona  como catalisador dos vários  programas do partido, executando-os por meio de projetos de lei, programas e ações efetivas, coerentes com nossas Bandeiras e ao alcance dos nossos representantes e militantes engajados.

Todos os partidos políticos devem seguir propostas que possam guiar seus militantes quanto ao caminho que devam tomar em relação às suas diversas áreas programáticas (saúde, educação, segurança etc.) a isso se chama Programa do Partido.

Atualmente impera em nosso País uma cultura política onde os programas partidários são apenas “papéis de gaveta” e seus militantes estão distantes de propostas práticas coerentes com o Programa de seu Partido.

Seria óbvio para todos os Programas Partidários a sua operacionalização prática, mas como não é assim que ocorre em nossa cultura política, exigiu do Solidariedade colocar o adjetivo Operacional, para o Programa do Partido,  reafirmando assim, a especificação para a prática política de nossos militantes engajados, executivos e parlamentares por meio de um caminho eficiente: o Programa Operacional do Solidariedade

O Programa Operacional caminha em sentido oposto a esta inércia que existe hoje, é um direcionamento prático do programa do Solidariedade. Dessa maneira, será possível transformar nossas ideias partidárias em ações, promovendo e incentivando o desenvolvimento regional e local por meio de soluções de Políticas Públicas integradas e sistêmicas, voltadas às necessidades da nossa população.

Fazendo parte de todo o processo que desagua na execução das propostas políticas do Solidariedade em nível municipal, estadual e nacional, o Programa Operacional inicia primeiramente pelas propostas programáticas gerais do Partido para cada área (saúde, educação, segurança e etc), em seguida desdobramos em propostas para serem aplicadas em nível municipal, estadual e nacional.

Como, para a prática do militante não basta propostas genéricas, mesmo que essas estejam limitadas em nível municipal, é necessário que nossos militantes e representantes saibam traduzi-las em projetos, projetos de lei, programas e ações políticas e, para isso, a última etapa do Programa Operacional auxiliará nossa militância engajada por meio de um Banco de Dados inserido em uma plataforma (plataforma systêmica) de propostas executáveis.

Dentro desse Banco de Dados, as lideranças do partido em cada município poderão colocar em prática exemplos de políticas públicas que vem ao encontro às necessidades locais. Ou seja, a liderança que identificar algum dessas propostas como importantes para seu município, poderá apresentá-la à sociedade e aos órgãos competentes e neste caso, o Programa Operacional auxiliará passo-a-passo, os procedimentos e trâmites necessários para o êxito em seus resultados.

Com esse auxílio, o processo de implementação de projetos, projetos de lei, programas e ações se tornam viáveis, além de dar mais autonomia e conhecimento para as lideranças do partido e assim tornar real em cada canto do país, uma nova forma de se fazer política: mais homogenia e partidária!

Para alcançarmos nossos objetivos, o Banco de Dados deve ter caráter dinâmico e para isso, deve contar com a colaboração de todos os militantes e representantes, interessados em encaminhar propostas de novos projetos, programas e ações, para enriquecer cada vez mais o Banco de dados do Programa Operacional do Solidariedade.

Clique neste link e assista o vídeo sobre o Programa Operacional do Solidariedade