Solidariedade vai à Justiça para barrar pronunciamento de hoje da Dilma

O Solidariedade protocolou nesta sexta, às 14h30, no TRF-1, em Brasília, ação civil pública para barrar o pronunciamento da presidente Dilma Rousseff, anunciado para acontecer hoje nos meios de comunicação.

“Não podemos assistir calados Dilma usar a máquina pública em horário nobre para se defender da votação de domingo. A Comissão do Impeachment deu todas as chances para ela ir pessoalmente à Câmara se defender, mas preferiu fazer do Advogado Geral da União garoto de recados”, afirma Paulinho.

A ação já foi distribuída para a sexta vara e aguarda decisão. O processo tem número: 23533-46-2016.4.01.3400.