Partido Solidariedade elabora PEC pelo fim do TST

Causou-nos estranheza as declarações da nova presidente do TST (Tribunal Superior do Trabalho), divulgada hoje, em alguns meios de comunicação.

Diante das absurdas declarações da ministra Maria Cristina Peduzzi, que tomará posse em 2020, o presidente do partido Solidariedade, deputado Paulinho da Força, informa que está coletando assinaturas, junto aos parlamentares, para protocolar uma PEC (Projeto de Emenda Constitucional) para extinção do TST.

Entendemos que TST se tornou inócuo, parcial e sem protagonismo para discutir e deliberar temas relativos ao mundo do trabalho. As declarações da ministra nos dão uma clara noção de que seu pensamento social ainda é binário, ou seja, existe em sua ótica apenas a casa-grande e a senzala.

A sociedade brasileira considera fundamental que o debate sobre a reforma da estrutura sindical seja orientado ao aperfeiçoamento e à modernização dos mecanismos de defesa e promoção dos direitos sindicais e trabalhistas, da representatividade e democratização das organizações sindicais, ao estímulo e à valorização da negociação coletiva e fortalecimento das entidades sindicais.

Paulinho da Força

Presidente do Solidariedade e deputado federal