Lidera+: Solidariedade e Fundação 1° de Maio realizam abertura oficial

A Secretaria da Mulher do Solidariedade e a Fundação 1° de Maio realizaram a cerimônia de abertura do projeto Lidera+, nesta sexta-feira (2). O evento contou com a presença de inúmeras lideranças, como o presidente nacional do partido, Paulinho da Força, da presidente da Fundação, Samanta Costa, do presidente do TRE-SP, Carlos Eduardo Cauduro Padin, deputados federais e lideranças.

O curso de formação política contará com a participação de 140 mulheres, de 24 estados brasileiros e durará 7 meses, capacitando o público feminino para a disputa das próximas eleições.

A presidente Fundação 1° de Maio, Samanta Costa, ressaltou o trabalho feito na formatação do curso. “A gente se empenhou para oferecer esse curso e é o primeiro evento que fazemos que somos maioria e me sinto lisonjeada por isso. Estamos aqui porque queremos formar representantes femininas”.

Já a secretária nacional da mulher, Eunice Cabral, destacou a importância da participação feminina na política. “Os partidos precisam preparar as mulheres para a política. O Solidariedade está fazendo isso e queremos vereadoras, prefeitas, deputadas, senadoras e, quem sabe, até uma presidenta do partido”.

Uma das representantes do Solidariedade na Câmara dos Deputados, Marina Santos, defendeu a igualdade entre os sexos, destacando as iniciativas como o Lidera+. “Hoje é um dia importante da abertura de um curso de incentivo. Podemos participar de qualquer cargo que quisermos e o Solidariedade enxerga isso”.

O deputado federal e presidente nacional do Solidariedade, Paulinho da Força, explicou a importância do Lidera+ para a sigla. “Nós queremos que as mulheres tenham as mesmas condições que os homens e, por isso, esse curso contará com os melhores especialistas”.

O evento contou com a ilustre presença do presidente do TRE-SP, Carlos Eduardo Cauduro Padin, que destacou o interesse feminino em participar da democracia. “A aspiração política é muito bonita e temos de incentivar quem quer integrar, participar e fazer parte desse processo”.

Já o secretário-geral nacional do Solidariedade, Luiz Adriano, confirmou o compromisso do partido com as causas das mulheres. “Eu pedi para nossa bancada na Câmara dos Deputados cuidar das causas femininas e é o que estamos fazendo. Podemos tirar a política desse ambiente machista e vocês fazem parte desse movimento”.

Um dos idealizadores do Lidera+, o deputado estadual do Rio Grande do Norte, Kelps Lima, afirmou que o Solidariedade está captando as mudanças que ocorrem no momento político. “Há uma revolução política no mundo e não acompanhar é um erro que o Solidariedade não irá cometer. Vamos fazer parte dessa revolução e lugar de mulher é onde ela quiser”.

O vice-presidente nacional do Solidariedade, Jefferson Coriteac, destacou a oportunidade que o partido está oferecendo para as mulheres. “Essas mulheres foram escolhidas para nos representar. Queremos formar quadros para todos os cargos e sabemos que todas tem uma grande capacidade”.

O líder do Solidariedade na Câmara, Augusto Coutinho, afirmou que a formação de mulheres é um grande passo para o partido. “Estou orgulhoso de ver o Solidariedade preparando as pessoas. Estamos fazendo esse trabalho em todo o país, sabendo da importância desse momento”.

O deputado federal pelo Amazonas, Bosco Saraiva, cumprimentou todas as participantes do Lidera+ da sigla. “Estou muito feliz de estar aqui e ver a quantidade de mulheres participantes do projeto é algo que traz muita alegria”.

Participaram do evento o presidente do Solidariedade de São Paulo e deputado estadual, Alexandre Pereira, o vice-presidente do TRE e corregedor regional eleitoral, Waldir Sebastião de Nuevo Campos Junior, o presidente do Sindicato dos Aposentados e secretário executivo nacional da sigla, João Inocentini e o tesoureiro nacional do partido, Luciano Araújo de Oliveira.

Também representaram o partido a Secretária Nacional da Igualdade Social, Solange Moreira da Costa; o Secretário Nacional de Liberdade de Expressão Religiosa e Filosófica, Moisés Silva Souza; o Secretário Nacional dos Aposentados e Pensionistas e Idosos, Plinio Gustavo Adri Sarti; Secretário Nacional do Movimento Sindical, Geraldino dos Santos Silva e o 2° Secretário Executivo Nacional, José Gaspar Ferraz de Campos.