Em Rio Claro, Aldo Rebelo diz que “não entra no campeonato para ser vice”

O pré-candidato do Solidariedade à Presidência da República, Aldo Rebelo, concedeu entrevista, neste sábado (30), ao Grupo JC de Comunicação, de Rio Claro. O ex-ministro falou dos boatos de que será vice, da descrença da população na política e da projeção do seu nome para pleito.

“O Solidariedade está fazendo um grande esforço para que meu nome, que chegou por último, tenha uma projeção e protagonismo. No entanto, eu dialogo com todo mundo. Eu nunca tive portas fechadas na política no Brasil. Por conta disso, dialogo com a esquerda e com o setor mais conservador. Por essa razão se fala que eu posso ser vice. Tenho conversado com o partido”, relatou.

Rebelo negou que será vice do pré-candidato à Presidência, Geraldo Alckmin (PSDB), nas eleições deste ano. “Eu tenho paciência e moderação para esperar que a solução mais adequada para o Brasil se estabeleça. Os jornais noticiam, e eu não desminto que interlocutores do Alckmin procuraram nosso partido. E me procuraram também. Não vejo isso como coisa negativa. No momento o objetivo é buscar unidade em torno do meu nome. Você não entra no campeonato para ser vice, mas sim para levar o título”, afirmou Rebelo.

Sobre a descrença na política o pré-candidato explicou que as pessoas precisam reagir e corrigir essa situação. “É preciso haver um debate para que as pessoas se convençam de que elas têm condições e podem mudar. As mudanças mais importantes do Brasil foram conquistas que resultaram da mobilização. Então, quando as pessoas se motivam, elas geram uma energia transformadora, construtiva”, conclui.

Ainda em Rio Claro, o pré-candidato, se reuniu com lideranças, filiados e sindicalistas.