Construindo a partir da comunicação

Há muito se sabe que, através da comunicação, geramos a evolução.

Seguindo a linha de tempo, o homem nos tempos AC, se interagia por meio de gestos e emissão de sons.

O convívio em grupo, gerou a necessidade de expressão. E o surgimento da escrita tornou-se o elemento essencial para a evolução da comunicação humana. E atrás disso, surgiram os símbolos, a invenção do papiro, as mensagens para os Faraós, a divulgação dos decretos e das leis, e também, o sistema de comunicação através das cartas.

Ah…se não fosse a ação dos correios. E até, do pombo – correio!

A invenção do papel (105 DC) e a divulgação das notícias através dos jornais, aqueceram a Europa em 1450. A imprensa conquista e movimenta a Alemanha, a Itália e a França: em 1500, 226 cidades trocavam informações escritas.

Em 1876, Gran Bell patenteia o telefone elétrico, permitindo que as mensagens de voz fossem transmitidas.

Em 1916, surgiram os primeiros rádios sintonizados e o popularizou tanto que, a Era de Ouro do rádio reinou mundo afora.

Mas, a invenção do computador e o surgimento da internet causaram a maior revolução no mundo da comunicação.

O acesso á informação tornou-se possível e com ela, modernizaram-se aparelhos e também, os pensamentos, a maneira de viver, de se alimentar, de se estudar, de gravar, enfim, de se comunicar com apenas um toque.

A herança da evolução fez quebra paradigmas fortes quebrados, provocando debates, politizando mentes.

Vamos retroceder no tempo…maio de 1888…

Você deu de cara com um cidadão com a liberdade nas mãos, carregando junto, uma depressão chamada “Banzo”, a nostalgia que matou milhares de irmãos negros ex-escravos.

Em contra-partida, em pleno século XXI, crianças da geração ALPHA nos desafiam na arte da tecnologia: o efeito da comunicação traz resultados maravilhosos!

O que em 1888, o pós escravidão taxou o negro de vadio por perambular por terras que ajudou a progredir, a praticar o divertimento da capoeira e até mesmo, ter em suas mãos, a posse da terra que ele cuidou, comemoramos os índices estatísticos de enorme relevância: somos 104 milhões de brasileiros pretos e pardos; mas ainda não tivemos chance de destaque nos cargos público políticos. Comemora-se a criação da Lei 7716 que define crime, as ações resultantes de racismo.

O ESTATUTO DA IGUALDADE RACIAL em 2010 e, a LEI das COTAS, em 2012, transformaram a idéia em ação, em politização, em divulgação e consequentemente, em comunicação.

A palavra consciente, rica produtiva, constrói efeitos e fixa valores.

E nesse mês de novembro que se inicia, dedicado à construção e evolução do “ser negro”, desejo…

Que se leia mais, que se informe demais, que evolua a sua mente muito mais,

Que se comunique mais e se cale menos.

Construa a sua evolução.

Empodere sua mente e os seus valores.

Acredite…você pode ir mais longe.

 

Asé a todos nós!

 

                          Neli Martins (PROFESSORA / YALORIXÁ)