Saúde

Saúde de  qualidade não  é um benefício, mas  um direito de  cada  cidadão e um dever do Estado, mesmo quando utiliza empresas privadas de saúde para  prestação destes serviços. Dessa  forma, resumidamente, o Solidariedade defende:

  • O Sistema Único de  Saúde (SUS), em seus três princípios: Universalidade (saúde para todos), Integralidade (promoção, proteção, recuperação e reabilitação da saúde) e Equidade (a cada um conforme suas  necessidades).
  • A elevação do percentual do orçamento da União para a saúde (Saúde+10), sem prejuízo das obrigações dos Estados e Municípios.
  • A implantação do Modelo de Atenção  Integral  a Saúde (MAIS SAÚDE) de forma regionalizada  e com complexidade crescente, como  Política e Programa para  interiorização do SUS em todo  território nacional.