Testemunha que mentir em ação trabalhista pode pegar até 4 anos de cadeia – Bol

audiencia trabalhista
É raro, mas uma testemunha que mente em um depoimento durante um processo trabalhista pode ser presa. A pena pode ser prisão de até quatro anos. Foi o que aconteceu na terça-feira (8) com duas pessoas que testemunhavam a favor de uma empresa de logística na Justiça do Trabalho em Campo Largo (PR), na região metropolitana de Curitiba.
 O juiz responsável pelo caso decretou a prisão de ambas em flagrante por mentirem em seus depoimentos.
A empresa era acusada por um de seus funcionários, um caminhoneiro, de exigir viagens superiores a 12 horas por dia e de fazer parte do pagamento por fora, em comissões que vinham sendo reduzidas.
Continue lendo