Preço da casa própria volta a cair em setembro, aponta FipeZap – R7

O preço da casa própria voltou a cair em setembro, após registrar leve alta de 0,06% no mês de agosto. De acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (9) pelo índice FipeZap, o valor médio do metro quadrado construído nas 50 cidades analisadas pelo indicador recuou 0,15%, para R$ 7.193.

Com a variação negativa, a oscilação do FipeZap segue abaixo da variação apresentada pela inflação oficial. Para setembro, com o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) estimada em 0,05%, o preço dos imóveis construídos deve registrar queda real de 0,19%.

No acumulado de 2019, o valor do metro quadrado residencial no Brasil registra alta de 0,17% e soma queda real de 2,19% diante da inflação oficial de 2,42% apurada para o mesmo período.

Diante das recentes quedas reais no preço dos imóveis construídos, é possível calcular que para se tornar proprietário de imóvel tido como “padrão”, com 65 m² e até dois dormitórios em território nacional, é necessário desembolsar, em média, R$ 466 mil.

Apesar das quedas de 0,39% em setembro e de 1,68% no acumulado do ano, a cidade do Rio de Janeiro (RJ) segue com o preço médio do metro quadrado mais caro do Brasil: R$ 9.379.

Também figuram no índice com valores acima da média nacional os municípios de São Paulo (SP), Brasília (DF) e Balneário Camboriú (SC), onde cada espaço mínimo de terra está avaliado em R$ 8.919, R$ 7.485 e R$ 7.243, respectivamente.

Na outra ponta de lista, o local mais barato para realizar o sonho da casa própria é a cidade de Betim (MG). No município, localizado na região metropolitana de Belo Horizonte, o metro quadrado custa, em média, R$ 3.036.

Seguem na parte de baixo do FipeZap as cidades de São José dos Pinhais (PR), Contagem (MG), Pelotas (RS), Novo Hamburgo (RS) e Praia Grande (SP), que têm os metros quadrados orçados por, respectivamente, R$ 3.459, R$ 3.540, R$ 3.792, R$ 3.832 e R$ 3.893.

Entre as capitais, os metros quadrados mais em conta estão no Centro-Oeste. Enquanto em Campo Grande (MS) o preço do espaço mínimo de terra sai por cerca de R$ 4.229. Em Goiânia (GO) o valor médio é de R$ 4.241.

 

Continue lendo