Lava Jato aponta US$ 1,6 mi em propinas para ex-gerente da Petrobras – Agência Estado – UOL Notícias

O ex-gerente de Engenharia e Serviços da Petrobras Roberto Gonçalves (11 de março de 2011 a 3 de maio de 2012), preso nesta segunda-feira (16) na Operação Corrosão, 20ª fase da Lava Jato, recebeu pelo menos US$ 1,6 milhão em propinas sobre contratos do Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro). A revelação foi feita pelo lobista Mário Góes, apontado como operador de propinas na Diretoria de Serviços, pelos investigadores da Lava Jato, e um dos delatores do esquema de corrupção instalado na estatal entre 2004 e 2014.

Continue lendo