IGP-M passa a subir 0,68% na 1ª prévia de outubro com Matérias-Primas Brutas no atacado, diz FGV – R7

O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) passou a avançar 0,68% na primeira prévia de outubro, deixando para trás a deflação de 0,60% no mesmo período do mês anterior, impulsionado pelo atacado com forte retomada da alta nas Matérias-Primas Brutas.

Os dados da Fundação Getulio Vargas (FGV) informados nesta quinta-feira mostraram que o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) subiu 1,02%, depois de deflação de 0,95% no mesmo período de setembro. O IPA mede a variação dos preços no atacado e responde por 60% do índice geral.

Na primeira prévia de outubro, as Matérias-Primas Brutas passaram a subir 1,77%, contra uma queda de 2,37% na leitura do mês anterior. O setor foi liderado pelos itens minério de ferro, milho em grão e laranja.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que tem peso de 30% no índice geral, reduziu a queda no período, recuando 0,01%, contra variação negativa de 0,09% no primeiro decêndio de setembro. A Alimentação registrou queda menos acentuada de 0,45 na primeira prévia de outubro, contra recuo anterior de 0,89.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), por sua vez, avançou 0,11%, de alta de 0,50% em setembro.

O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de aluguel de imóveis.

Continue lendo