IBGE: aprofundamento de taxas negativas na produção industrial ficou para trás – ISTOÉ

Os dados da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF), divulgada nesta sexta-feira, 1º, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram que ficou para trás o pior momento da indústria, quando havia aprofundamento das taxas negativas na variação da produção industrial, afirmou há pouco André Macedo, gerente da Coordenação de Indústria do órgão de estatísticas.

“Talvez o pior tenha ficado para 2015”, afirmou Macedo, quando perguntado se a produção industrial já chegou ao fundo do poço.

Para o pesquisador, o ajuste de estoques, que vem sendo feito desde 2015, é o principal fator que explica a estabilização da produção industrial entre abril e maio. A alta de 0,6% na média móvel trimestral de maio é a primeira leitura positiva desde outubro de 2014. “Parece que a gente está, no período mais recente, com estoques mais equalizados na média do setor industrial”, afirmou Macedo.

Continue lendo