Governo tem 15 dias para regulamentar medida que reduz em até 30% a jornada – Correio Braziliense

Anunciado pelo governo como tábua de salvação para estancar a onda de demissões provocada pela recessão, o Programa de Proteção ao Emprego (PPE), criado por meio da Medida Provisória n° 680, que reduz em até 30% os salários e a jornada de trabalho, deverá ter efeito limitado, atendendo poucos setores da economia e beneficiando, no máximo, 40 mil trabalhadores. Esse contingente representa menos de 10% das 452 mil vagas fechadas nos 12 meses terminados em maio, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho.

Apesar do alarde feito pelo Palácio do Planalto, as dúvidas são muitas, sobretudo em relação à abrangência do programa. A regulamentação da MP só sairá em 15 dias, mas o Ministério do Trabalho informou que, inicialmente, a expectativa é atender cinco setores que vêm sofrendo com a forte desaceleração da atividade: indústrias de açúcar e álcool, metalurgia, fabricação de produtos de carne, componentes eletrônicos e o setor automotivo.

Continue lendo