Em seminário, presidente do TSE defende maior presença das mulheres nas Eleições 2018 – TSE

A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, conclamou as mulheres brasileiras a exercerem o direito de voto e, com isso, contribuírem para o fortalecimento do Estado Democrático de Direito. “Com a consciência de que em nossas mãos está o destino do país, para a formação de uma sociedade igualitária, justa e inclusiva,” afirmou. O convite foi feito na manhã desta segunda-feira (20) pela presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, a todas as eleitoras brasileiras, durante o seminário “Elas por Elas”, sobre a mulher no poder estatal e na sociedade.

Em seu discurso, a ministra Rosa Weber, que também compõe o Supremo Tribunal Federal (STF), traçou um breve histórico da participação feminina nas eleições, lembrando que, no Brasil, o voto somente foi instituído para as mulheres em 1932, com o primeiro Código Eleitoral, mas com restrições, já que apenas as casadas com permissão do marido e as solteiras com renda própria podiam votar.

Rosa Weber será a primeira mulher a conduzir uma eleição geral no país. Segundo ela, embora representem 52% do eleitorado do pleito de 2018, é muito pequeno o número de mulheres que solicitaram seu registro de candidatura à Justiça Eleitoral. “Há uma verdadeira sub-representação feminina na política brasileira, sem falar nas candidaturas ‘laranjas’, fantasmas ou fictícias de mulheres que não tiveram um voto sequer, nem o delas mesmas”, disse.

Continue lendo