Baixar juros para combater a crise

O conservador Copom, do Banco Central (BC), estará reunido, hoje (24) e amanhã (25), pela 8ª e última vez neste ano, para definir a taxa básica de juros (Selic). No dia 25, às 10 horas, a Força Sindical e as demais Centrais estarão promovendo uma manifestação em frente à sede do BC, em São Paulo, em protesto contra uma nova elevação dos juros ou sua manutenção nos atuais 14,25% ao ano.

Não dá mais para suportar juros tão altos. Nem a inflação voraz, que reduz o consumo das famílias. O desemprego não para de crescer, a produção está em queda livre, o mercado informal (sem carteira assinada) cresce a cada dia, e o governo segue mantendo sua política econômica equivocada, alimentando uma crise que afeta a todos os setores de atividade, indústria, comércio, construção, serviços etc.

Não aguentamos mais tanta carestia. Nem servirmos de “bode expiatório” cada vez que o governo precisa colocar suas contas em dia. Os trabalhadores brasileiros estão “engessados”, e, quando conseguem, por exemplo, 10% de reajuste salarial, veem seu dinheiro ser corroído  já no mesmo mês por juros e inflação em percentuais maiores.

Baixar a taxa de juros seria um bom começo para vencermos a recessão econômica!

Continue lendo