Tiago Dimas mira revisão do Pacto Federativo e anuncia propostas para a educação

O deputado federal Tiago Dimas (Solidariedade-TO), que, aos 30 anos, tomou posse no cargo na última sexta-feira (1°), destacou que terá como principal linha de atuação defender uma revisão profunda do Pacto Federativo, com uma redistribuição dos recursos públicos.

Eleito em 2018 com mais de 10% dos votos válidos para o cargo (o mais votado do Estado, com 71.842 votos), Tiago Dimas assume o seu primeiro cargo eletivo na vida. Ainda na sexta, participou de um bate-papo com seu público nas redes sociais, quando informou os temas que irá priorizar em seu mandato.

“De tudo que se arrecada de impostos no Brasil, apenas 17% fica nos municípios. Está muito errado. A União não precisa ficar com mais de 63% do dinheiro de todos. Os recursos públicos fazem um longo caminho até chegar aos municípios, facilitando a corrupção. Os municípios não podem e não devem continuar vivendo de migalhas. Aqui deixo o compromisso público: vou lutar pessoalmente para começarmos a mudar essa realidade”, ressaltou o deputado, sobre o Pacto Federativo.

Tiago Dimas também anunciou duas propostas a serem transformadas em projetos de lei para a educação, por meio do investimento com tecnologia. A primeira delas visa incentivar a criação de clínicas-escolas para crianças autistas. Hoje, a cada 58 crianças que nascem, uma tem algum grau de autismo, mas o Brasil possui apenas cinco estabelecimentos públicos para atender essas pessoas. “Deu certo em Araguaína, vai dar certo no Brasil”, pontuou o deputado, ao lembrar da iniciativa realizada com sucesso na sua cidade.

A outra proposta visa obrigar que todas as novas escolas públicas a serem construídas no Brasil sejam equipadas com aparelhos de ar condicionado abastecidos via energia solar. Em um segundo momento, a ideia é levar o sistema para escolas já existentes. “Dados mostram que a climatização adequada melhora o aprendizado dos estudantes”, frisou, ao lembrar que países com incidência de sol muito menor que o Brasil aproveitam melhor esse tipo de tecnologia.

O deputado federal também confirmou que é favorável à redução da maioridade penal de 18 anos para 16 anos nos crimes hediondos. Para ele, um jovem que mata, estupra ou planeja um assassinato deve ser processado com os rigores da lei.
Dimas ainda fez agradecimentos, destacou confiar na equipe econômica do governo federal e a necessidade de o Brasil aprovar reformas duras, como a da Previdência. O parlamentar anunciou, inclusive, que vai abrir mão de qualquer regime especial de Previdência existente para políticos. “O esforço tem que ser de todos”, afirmou.

Clique aqui e veja o vídeo do discurso na íntegra: https://www.facebook.com/depfederaltiagodimas/